Notícias

Com adversário direto pela frente, Cruzeiro não pode inventar

Com melhorias nos últimos dois jogos, é importante que Rogério Ceni mantenha o padrão de jogo da equipe

O Cruzeiro terá uma sequência importantíssima pela frente, a partir desta quarta-feira (25). Dos próximos cinco jogos da equipe, quatro serão contra adversários diretos na briga contra o rebaixamento. E, apesar de vir de três derrotas consecutivas, o time celeste apresentou melhoria nos últimos dois jogos. Portanto, é importante que o treinador Rogério Ceni mantenha a formatação da equipe parecida com a das últimas partidas, para que o time, enfim, desenvolva padrão e coesão.

Um dos fatores pelo qual passou a melhoria celeste foi a utilização de um esquema com dois volantes de ofício. O jovem Ederson, apesar da pouca experiência, deu solidez ao time, fechando os buracos que apareciam com Robinho fazendo a função. O esquema com um volante apenas, considerando-se Robinho como um meia, não deve voltar a ser utilizado. Apesar de ganhar na saída de bola, o time passa a desarmar e combater pouco. E não adianta uma saída qualificada se não há bola nos pés para ser tocada.

Apesar de os rivais diretos do Cruzeiro estarem em situação tão complicada quanto, não se deve subestimar estas equipes e usar esquemas “kamikaze”, acreditando que estes serão dominados. Todo jogo, a aprtir de agora, será uma final e o time celeste não pode se dar ao luxo de perder pontos para estes rivais.

Escalação

Seguindo a lógica do que vem dando relativamente certo, ou pelo menos dando uma certa melhoria, e as recentes falas de Ceni, a escalação do Cruzeiro deverá ser a seguinte: Fábio; Orejuela, Dedé, Fabrício Bruno e Rafael Santos; Henrique e Ederson; Robinho, Ezequiel e Pedro Rocha; Fred. Acredito que com esse time, uma vitória contra o Ceará, fora de casa, não é impossível. Inclusive, o Ceará foi a última equipe que o Cruzeiro vence fora de casa, pelo Brasileirão. Há mais de um ano. O jogo, realizado em 3 de junho de 2018 acabou em 1 a 0 para a Raposa, com gol de Sassá.

Para a partida de amanhã (25), o mesmo estádio, Castelão, mas dessa vez sem o atacante da camisa 99 autor do gol na ocasião. Sassá ficou de fora dos relacionados, assim como Edilson. A ausência dos jogadores foi opção de Rogério Ceni.

Veja também: Por onde anda #1: Everton Maranguape

Deixe seu comentário

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar