Notícias

Para vencer São Paulo, Cruzeiro terá de superar péssimo retrospecto como mandante

Time da capital paulista é uma grande pedra no sapato do Cruzeiro no Brasileirão

Historicamente, o Cruzeiro sempre passou maus bocados com o adversário da quarta-feira. Entretanto, quando se fala de pontos corridos, a situação se afunila mais ainda. Desde 2003, ano em que o modelo foi adotado no Brasil, os times se enfrentaram várias vezes e o Tricolor quase sempre levou a melhor. Nesta quarta, o duelo é no Mineirão, mas nem em seus domínios o Cruzeiro conseguiu se sobressair. Veja os números do confronto desde 2003 com o mando da Raposa.

Números

No período, foram 16 jogos, com oito vitórias dos paulistanos, cinco empates e apenas três triunfos azuis. No total, o aproveitamento cruzeirense é de, aproximadamente, apenas 29%. O Cruzeiro conquistou 14 pontos em 48 disputados.

Na história, alguns confrontos se destacaram.

Nem quando foi campeão o Cruzeiro bateu o São Paulo

Em 2003, 2013 e 2014, o time celeste foi campeão brasileiro e mesmo assim não venceu os são-paulinos, jogando em território mineiro. No ano da Tríplice Coroa, os times empataram em 1-1. O gol da Raposa foi marcado por Mota. Já nos anos do bi-campeonato, o São Paulo, que vinha em má fase no Brasileirão de 2013, bateu por 2-0 o líder Cruzeiro, com gols dos contestados laterais Douglas e Reinaldo. No ano seguinte, a igualdade e o placar de 1-1 retornaram. O jogo foi disputado no Parque do Sabiá, em Uberlândia, e o gol cruzeirense foi marcado por Júlio Baptista.

Vitórias cruzeirenses

O Cruzeiro só saiu vencedor em três oportunidades. Isso ocorreu nos anos de 2004, 2015 e 2017. Na primeira oportunidade, um ano depois da mágica Tríplice Coroa, o time do Barro Preto venceu por 2-1, gols dos jogadores Jardel e Dudu Carioca. Onze anos depois, em 2015, com gols de Willian Bigode e Leandro Damião, a Raposa novamente bateu o Soberano por 2-1, numa excelente atuação dos comandados de Mano Menezes. Em 2017, por 1-0, o Cruzeiro bateu o time que, na época, era treinado por Rogério Ceni. O gol foi do argentino Ramón Ábila.

Empates com muitos gols e show de Rogério Ceni

Além de 2003 e 2013, os outros anos em que o empate prevaleceu foram em 2006 e 2011. No ano de 2006, o Cruzeiro abriu o placar com Michel Lopes e Alex Silva contra. Entretanto, Rogério Ceni, que fez do Cruzeiro uma das suas maiores vítimas de jogador, empatou o jogo com um gol de falta e um de pênalti. Esse jogo foi o início da arrancada tricolor rumo ao título nacional de 2006. Em 2011, ano em que o Cruzeiro quase foi rebaixado, a partida terminou em 3-3. Os gols celestes foram anotados Keirrison, Charles e Anselmo Ramon.

Demais jogos do confronto:

2005 – Cruzeiro 2-3 São Paulo (Kelly e Diego Clementino; Rogério Ceni, Flávio Donizete Christian)

2007 – Cruzeiro 1-2 São Paulo (Leandro Domingues; Breno e Hernanes)

2008 – Cruzeiro 1-1 São Paulo (Guilherme e Borges)

2009 – Cruzeiro 1-2 São Paulo (Diego Renan; Marlos e Borges)

2010 – Cruzeiro 0-2 São Paulo (Lucas e Rogério Ceni)

2012 – Cruzeiro 2-2 São Paulo (Rafael Donato 2x; Luís Fabiano, Lucas e Jadson)

2016 – Cruzeiro 0-1 São Paulo (Ytalo)

2018 – Cruzeiro 0-2 São Paulo (Everton e Diego Souza)

Agora, para vencer e seguir lutando contra o rebaixamento, o Cruzeiro precisa superar suas dificuldades atuais e, além disso, exterminar o fantasma da freguesia para os paulistas. O jogo acontece nesta quarta, às 21h, no Mineirão.

Veja também: Gols sofridos no final e boas atuações sem vitória caracterizam Cruzeiro como possível rebaixado

Deixe seu comentário

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar