Campeonato BrasileiroNotícias

Relembre a primeira passagem de Adílson Batista pelo Cruzeiro

Treinador passou pela equipe azul entre 2008 e 2010

O Cruzeiro tem novo técnico. Adílson Batista foi o nome escolhido para a ingrata missão de tirar a equipe da degola em apenas três jogos. Um dos motivos para sua contratação foi a identificação com a Raposa, onde já esteve como zagueiro e, por último treinador. Desta forma, o Mais Cruzeiro decidiu relembrar a Era Adílson Batista no clube celeste.

Chegada

No fim de 2007, o time azul, presidido na época por Zezé Perrella, acertou com o até então jovem treinador. Ele vinha para substituir Dorival Júnior, e encontrou um bom time que disputaria a Libertadores de 2008. Antes do Cruzeiro, Adílson havia comandado clubes como Grêmio, Figueirense, Avaí e Jubilo Iwata, do Japão.

2008: o início

Em seu primeiro ano como técnico celeste, Adílson trouxe bons jogadores ao time, como Henrique, Fabrício e Marquinhos Paraná. Ele já havia trabalhado com esses atletas no futebol japonês. Com os reforços e os nomes do ano anterior, a temporada foi considerada positiva. No Campeonato Mineiro, a equipe massacrou o rival Atlético na final, por 5 a 0, e ficou com o título. Além disso, no Brasileiro, fez ótima campanha e terminou na terceira colocação. Na Libertadores, foi eliminado nas oitavas de final, ante a um forte esquadrão do Boca Juniors.

2009: a quase glória eterna

Apesar do bom time, o Cruzeiro estava longe de ser cotado a ser finalista da Libertadores. Contudo, foi o que aconteceu. A equipe de Adílson, que havia perdido nomes importantes do ano anterior, como Guilherme e Marcelo Moreno, foi ao mercado e reforçou o time. Kléber Gladiador, Wellington Paulista e Leonardo Silva foram as principais contratações para a temporada.

Com a bola rolando, o time iniciou o ano batendo o arquirrival. Primeiro, pelo amistoso Torneio de Verão, onde o Cruzeiro superou o rival na semifinal, por 4 a 2. Na decisão, a equipe bateu o Nacional do Uruguai por 4 a 1 e levou a taça. Meses depois, a Raposa novamente bateu o Atlético na final do estadual, aplicando outro sonoro 5 a 0 e venceu o título. Mas não parou por aí, os comandados de Adílson Batista seguiram fazendo bonito e chegaram à final da Copa Libertadores da América, batendo times como São Paulo e Grêmio. Na final, a decepção. Derrota de virada por 2 a 1, no Mineirão, para o Estudiantes-ARG, e o sonho do tri se tornou um pesadelo.

Relembre a primeira passagem de Adílson Batista pelo Cruzeiro
Cruzeiro perdeu título em pleno Mineirão – Créditos da foto: Bruno Figueiredo/Cruzeiro

Todavia, AB seguiu no clube e comandou uma grande recuperação rumo à classificação para a Libertadores do ano seguinte.

2010: relação desgastada e ponto final

Após os dois ótimos anos, o relacionamento entre Cruzeiro e Adílson Batista chegou no limite. No ano de 2010, o time celeste estava passando por uma reformulação e o ciclo do treinador terminou. Ele foi demitido junho, após ser eliminado na semifinal do Campeonato Mineiro, pelo Ipatinga, e nas quartas de final da Libertadores, para o São Paulo.

Aproveitamento

Ao todo, o comandante fez 170 jogos, com 97 vitórias, 39 derrotas e 34 empates. No período, foram 324 gols marcados e 193 sofridos. O aproveitamento de Adílson pelo Cruzeiro em sua primeira passagem foi de 63,2%.

Identificação

A primeira passagem do treinador pela Raposa ficou marcada pela sintonia entre ele e torcida. Com raízes no clube, por já ter sido jogador, Batista deu sequência à relação de amor no período que comandou o time. Prova disso é o inesquecível episódio em que o treinador comemora um gol do Cruzeiro dando uma voadora na placa de publicidade, como forma de desabafo. Confira o vídeo:

Treinador de um clube só?

Fato é que depois do Cruzeiro, Adílson nunca mais conseguiu repetir um bom trabalho. Mesmo tendo oportunidades em times como Santos, Corinthians e São Paulo, o técnico foi infeliz em todos eles. Além disso, acumula rebaixamentos na carreira.

Agora, AB e Raposa estão no mesmo barco. Seria essa a oportunidade perfeita para o treinador salvar o clube e reerguer sua carreira?

Deixe seu comentário

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar