Início Análises Estatísticas Jogando sem público, perda financeira estimada do Cruzeiro é de R$ 3,9...

Jogando sem público, perda financeira estimada do Cruzeiro é de R$ 3,9 milhões

 Um estudo criado pelo site Bons Investimentos mostra quanto cada time
deixa de arrecadar por rodada sem torcida no Brasileirão 2020. Caso a CBF confirme que o primeiro turno inteiro será disputado com arquibancadas vazias, como medida de prevenção do novo coronavírus, o Cruzeira terá perdido R$ 3,9 milhões por falta de arrecadação referente a ingressos não vendidos nos dez jogos como mandante, considerando uma média de R$ 392 mil arrecadado por jogo.

Para realizar o estudo foram considerados dados de faturamento e público pagante para cada um dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol, e também em relação aos 20 clubes que disputam a Série B.

A partir dos dados de 2019, projetou-se quanto seria o faturamento para cada uma das equipes no ano de 2020. Com essa informação, constatou-se que a cada rodada do Brasileirão, os times deixam de vender 423 mil ingressos, ou o equivalente a R$ 14,2 milhões.

Em relação ao Cruzeiro, a equipe teve, em 2019, uma média de 22.439 pagantes por rodada como mandante, o que gerou uma uma renda líquida de R$ 392 mil nos seus jogos como mandante. Se a CBF confirmar que toda a competição será de portões fechados, o prejuízo estimado da Raposa será de R$ 7,4 milhões.

É importante ressaltar que os números de público e valores arrecadados foram baseados em relação a um ano em que o Cruzeiro disputava a Série A. Por isso, pode haver grades distorções nos valores estimados para 2020, pois na Série B os clubes tendem, por exemplo, a cobrar ingressos mais baratos.

A planilha com todas as súmulas e os dados consolidados de 2019, criada pela Bons Investimentos, pode ser acessada neste link.

Deixe seu comentário
Deixe seu comentário