Início Opinião Cruzeiro em Números O homem disparou! Felipão tem o melhor aproveitamento entre os técnicos do...

O homem disparou! Felipão tem o melhor aproveitamento entre os técnicos do Cruzeiro no século XXI com pelo menos 20 jogos

Qries

Luiz Felipe Scolari assumiu o Cruzeiro em 2000 após o título da Copa do Brasil e conduziu a equipe para a melhor campanha da fase inicial e até às semifinais do Campeonato Brasileiro, chamado de Copa João Havelange naquele ano, quando perdeu para o Vasco, que seria campeão, no Mineirão. No entanto, os números do treinador nesse período não importam para o nosso levantamento, que levará em conta apenas os jogos do atual século, ou seja, a partir de 2001.

Iniciando a temporada comandando a equipe, Scolari já sofria assédios da CBF para assumir a Seleção Brasileira desde o final do ano anterior, mas optou por permanecer no Cruzeiro para as disputas do Campeonato Mineiro, Copa Libertadores, Copa Sul-Minas e Campeonato Brasileiro. Em 37 partidas antes de assumir o Brasil, Felipão venceu 22, empatou 10 e perdeu 5, obteve um aproveitamento de 68,47% e conquistou o título da Copa Sul-Minas, o único comandando o Cruzeiro. Esses números o deixariam na segunda posição entre os treinadores da Raposa no século, tendo Marcelo Oliveira, bicampeão brasileiro em 2013 e 2014, na ponta com 69,03%

Porém, o bom início da Série B de 2020, com 3 vitórias e 2 empates em 5 jogos e um aproveitamento de 73,33% o faz assumir a liderança com 69,05%. Felipão também tem o menor percentual de derrotas entre os técnicos aptos a entrar no levantamento: 11,9%. São apenas 5 tropeços em 42 jogos no período.

O primeiro nome que provavelmente seria lembrado é o de Vanderlei Luxemburgo. O campeão da tríplice coroa em 2003 seria o líder se não tivesse a pífia passagem em 2015 quando venceu apenas 6 de 19 jogos. Ainda assim, Luxa possui o quarto melhor aproveitamento no século.

Confira os 5 treinadores com melhores aproveitamentos pelo Cruzeiro no século XXI (mínimo de 20 jogos):

1º – Felipão – 69,05% (25 vitórias, 12 empates e 5 derrotas)

2º – Marcelo Oliveira – 69,03% (106 vitórias, 32 empates e 31 derrotas)

3º – Cuca – 68,31% (38 vitórias, 11 empates e 12 derrotas)

4º – Vanderlei Luxemburgo – 65,34% (74 vitórias, 25 empates e 27 derrotas)

5º – Levir Culpi – 64,71% (19 vitórias, 9 empates e 6 derrotas)

Veja mais: Opinião: dentre tantos erros, diretoria do Cruzeiro acerta na decisão com os atletas da base

Inscreva-se no nosso boletim informativo

Inscreva-se para receber conteúdo incrível sobre o Cruzeiro em sua caixa de entrada, uma vez por dia.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

Deixe seu comentário
Deixe seu comentário