Início Finanças Justiça homologa acordo do Cruzeiro com a Minas Arena e reduz dívida...

Justiça homologa acordo do Cruzeiro com a Minas Arena e reduz dívida em R$ 9 milhões

O Cruzeiro conseguiu mais uma vitória em sua reestruturação financeira com a homologação de um acordo com a Minas Arena, empresa responsável pela gestão do Mineirão. A vitória é recorrente do acordo com a Procuradoria-Geral da Fazenda que reduziu a dívida do clube com com a União em mais de R$ 150 milhões.

A homologação do acordo, feita pela Justiça de Minas Gerais, só foi possível mediante o desbloqueio de R$ 9 milhões que estavam depositados em juízo para a Minas Arena. Sendo assim, o clube celeste pôde reduzir a dívida de R$ 20.086.857,49 para de R$ 11.201.556,94. O valor restante será pago em 96 parcelas a partir julho de 2022.

O Cruzeiro havia parado de pagar a Minas Arena desde o ano de 2013, na gestão de Gilvan de Pinho Tavares, o que acumulou uma dívida de aproximadamente R$ 46 milhões. Então, a partir de 2020, o Conselho Gestor e o atual presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues, passaram a negociar com a empresa, que aceitou perdoar as multas e juros, reduzindo o valor para pouco mais de R$ 20 milhões.

Apesar disso, o imbróglio continuou quando a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) travou R$ 9 milhões depositados pelo Cruzeiro. Mas com a renegociação o valor pôde ser acessado pela Minas Arena.

Veja também: Árbitro de América x Cruzeiro foi acusado de prejudicar time azul contra o Corinthians em 2016

Deixe seu comentário
Deixe seu comentário